• Revisitando a Corte

    Publicado em: 14/10/2004 00:00
    Quem nunca pensou em voltar ao tempo? Essa é a sua chance de aproveitar e reviver os momentos em que os reis recebiam em seus salões os melhores músicos daquela época. Na noite do dia 21 de outubro às 20 horas, no Teatro Carlos Gomes, o conjunto de música antiga CUM SANCTU SPIRITU da Faculdade de Música do Espírito Santo — FAMES faz o seu público virar corte por um dia. Em meio a todo o clima dos antigos tempos, os músicos apresentam clássicos que passam desde o século XVI até o XVIII, incluindo compositores como Mozart, Bach e Handel, entre outros. O conjunto contará não só com a antiguidade musical, como também, figurinos e adereços de época. Todo o espetáculo montado para reviver as datas interpretadas nas obras. O recital começa no ano de 1562, com a obra profana AU JOLY BOIS de Claudin De Sermisy, em seguida DIXIT MARIA de Hans Leo Hassier com solo do músico Patrick do Val. Ainda no século XVII, SUÍTE IN G MENOR e SUÍTE IN FA MAIOR de Handel também estarão presentes no concerto. DIALOGO DI NINFA E PASTORE de Cláudio Monteverdi retrata o amor de dois jovens do século XV, interpretados pelos solistas Patrick do Val e Kátia Beatriz Oliveira. Duas peças religiosas de Bach também compõem o programa, juntamente com a cantata THE MORNING de Thomas Augustine Arive e ALLELUJA de Mozart fechando a noite no século XVIII. Toda a trajetória histórica será conduzida pelo Arauto, interpretado pelo ator Jonas Mota. Além da encenação e do canto, o CUM SANCTU SPIRITU utiliza flautas, percussão, violoncelo e cravo para entoar as nove peças que estarão presentes na noite em que o Teatro Carlos Gomes volta ao passado. Os integrantes do conjunto são: Flautas: Gracia Maria da Silva Letir Silva de Souza Priscila Fernandes Tathiany Lourenço Cravo: Regina Nava Violoncello: Wellington Rogério Canto e Percussão: Kátia Beatriz Oliveira Patrick do Val Ator convidado: Jonas Mota
    Compartilhar