Tamanho da Fonte A+ A-
Faculdade de Música do Espírito Santo "Maurício de Oliveira"
Portal do Governo do Estado do Espírito Santo

  • Concerto gratuito no Teatro Carlos Gomes

    Publicado em: 26/10/2005 16:38
    Na próxima sexta-feira (28), às 19 horas, a Faculdade de Música do Espírito Santo (Fames) traz ao Teatro Carlos Gomes o músico Marcelo Verzoni. O pianista apresenta-se na abertura do I Concurso Estadual de Música Erudita Sônia Cabral. A entrada para o concerto é gratuita. Marcelo Verzoni executará obras de Mozart, Haydn, Mendelssohn e Villa-Lobos. Nascido em Porto Alegre, Verzoni cursou Letras Clássicas na USP e transferiu-se para a Alemanha, onde concluiu sua graduação na Classe de Mestres de Aloys Kontasky. Especialista em Música de Câmara, o músico é versátil dentro do vasto repertório clássico-romântico, que mescla as tendências estéticas do século XX. O concurso O I Concurso Estadual Sônia Cabral de Música Erudita acontecerá entre os dias 28, 29 e 30 de outubro na Faculdade de Música do Espírito Santo. Serão distribuídos R$ 5.250,00 em prêmios para os três primeiros lugares de cada categoria. O Concurso é uma iniciativa da Faculdade Musica do Espírito Santo juntamente com o Governo Estadual. Os 37 candidatos inscritos passarão pelo crivo de um júri de renome nacional e mundial, que conta com a participação de Marcelo Verzoni, Myrian Daueslberg, Leonardo Sá, Nadja Daltro e o maestro Helder Trafzger. A homenageada Formada em piano pela Faculdade de Música do Espírito Santo, pós-graduada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Sônia Cabral foi professora da cadeira de Piano, no período de 1969 a 1991, quando por votação dos corpos discente e docente foi eleita diretora do estabelecimento até sua aposentadoria, em 1993. No período como diretora da Fames (então Emes) conseguiu a aprovação de um novo regimento, instituindo o ensino de todos os instrumentos na entidade, antes restrito a piano, canto e violino. Como coordenadora de Música da Fundação Cultural, elaborou o projeto de criação de Orquestra Filarmônica do Estado, com o objetivo de abrir novo mercado de trabalho para o músico capixaba. Com a aprovação do quadro de pessoal, foi responsável pela realização de dois concursos públicos para a contratação de cerca de 125 instrumentistas. Paralelamente, respondeu durante 20 anos por toda a programação de música erudita no Espírito Santo, época em que teve oportunidade de trazer ao Estado artistas de renome no país e no mundo, orquestras e balés diversos, promovendo, ainda, encontros de corais, bandas, cursos e festivais variados. Com toda a sua participação no cenário musical de nosso Estado, a Fames homenageia a musicista no I Concurso de Música Erudita realizado no Espírito Santo.
    Compartilhar